segunda-feira, 25 de julho de 2016

# 108 : Jardim de Sabores


A freguesia de São Domingos de Benfica não para de me surpreender. Depois de há, uns tempos, me ter deparado com o extreme makeover de um dos talhos aqui do bairro (parece conversa de velhinha fashion, não é? ahah paro já com isto!!), qual não é o meu espanto quando vejo que apareceu um quiosque encantador no jardim ao pé da saída de metro de Seterios. Confesso, que nem sabia o que lá havia antes (se é que havia alguma coisa!), e que nunca senti falta de uma esplanada naquele jardim mas, o que é certo, é que depois de o ver, apercebi-me o quanto precisava daquele quiosque. É adorável, encantador, com uma sombra incrível e um staff simpatiquíssimo. 
Na minha primeira visita, preparava-me para pedir apenas um café, quando vejo que o quiosque tem um carrinho amoroso da Carte D'Or com gelados. Escusado será dizer que tive de pedir um crepe com uma bola. Peguei no meu livro e lá me sentei na esplanada a ler enquanto aguardava. Como sou uma grande cusca (dava uma excelente porteira!), ponho-me a olhar com o senhor do quiosque, para ver o que ele andava a fazer, quando me deparo com ele a fazer a massa dos crepes (deliciosa, por sinal). Não queria acreditar... já nem me lembrava da última vez que tinha visto alguém preparar uma massa de crepes no momento para servir aos clientes, em vez de recorrer aos preparados que se vendem por aí. Fiquei rendida!!!



sexta-feira, 22 de julho de 2016

# 106 : Sugestões para o fim-de-semana


O Lisboa Mistura prolonga-se pelo fim-de-semana, prometendo encher o Largo do Intendente de uma animação frenética e contagiante. Hoje, a festa começa com uma ARRUADA NICE GROOVE (às 20h30) entre o Martim Moniz e o Largo do Intendente; continuando com um concerto de BATUK (às 21h), com a BATUCADA NICE GROOVE (às 22h) e com KONONO Nº1 (às 22h15). A noite terminará com o DJ Marfox e com Blacksea Não Maya (Às 00h) na Casa Intendente, 
No sábado, a ARRUADA NICE GROOVE retorna, seguida por RETIMBRAR (às 21h), BATUCADA NICE GROOVE (às 22h), pelo concerto Sons da Lusofonia – Reunião (às 22h15) e, para terminar, pelo DJ Ricardo Maneira (às 00h30) na Casa Intendente.



No MusicBox, celebra-se esta sexta-feira o 4º aniversário do Baile Tropicante, com La Flama Blanca, Chancha Via Circuito, Barrio Lindo e Emylis. 




No Sábado, não perca o Sunset promovido pelo CCB, no Jardim das Oliveiras. O palco será entregue a JP Simões, um dos nomes mais incríveis (na minha opinião) da música portuguesa.




Enquanto tudo isto irá decorrer em Lisboa, há, ainda, as Festas de Carcavelos e Parede, com aquele gostinho a arraial. O cartaz é chamativo, anunciando a presença dos Expensive Soul e Camané.




Por último, não posso de deixar de falar da Monstra, que está de regresso a Lisboa. Desta vez, as projecções serão feitas a céu aberto. Hoje, a Monstra sai à rua e corre para o Jardim da Estrela, para uma sessão de cinema e música ao ar livre. O final da tarde será entregue ao DJ Firmeza e π Jay (DjSet), seguindo-se (pelas 21h45) uma sessão composta pelas curtas-metragens premiadas na última edição do Festival.





Bom fim-de-semana:)

quarta-feira, 20 de julho de 2016

# 85 : Beco da Ribeira


O Largo da Ribeira, em Setúbal, está a crescer a olhos vistos, prometendo ser o centro da boa noite setubalense. Um dos seus grandes promotores é o Beco da Ribeira, um espaço giríssimo e acolhedor, que abriu no beco junto ao arco, oferecendo petiscos e cocktails deliciosos a quem o visitar.
Aproveitando o concerto do António Zambujo no Forúm Luisa Tody, passei ao final da tarde pelo Beco da Ribeira para petiscar qualquer coisa. Ao ver a ementa, as margaritas e os nachos saltaram logo à vista, inaugurando a refeição. Depois provámos o folhado de farinheira e os ovos com cogumelos, que estavam deliciosos. Por último, e a jeito de remate, provámos o pica-pau, que me deixou extasiada. Com molho de mostarda e pickels, o pica-pau do Beco da Ribeira passou directamente para o pódio dos melhores que já provei...
Estão de parabéns!!







Beco da Ribeira Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

# 105 : Lisbon, I'm back!


De de uns dias intensivos de praia (adoro o primeiro, depois já começo a implorar pelos ares cosmopolitas de uma grande cidade), estou de volta à Capital. Como ainda tenho uns dias de férias, vou armar-me em turista e cuscar o que há de novo e interessante por aí, aproveitando para explorar alguns eixos da cidade que conheço mal e, se tudo correr como planeado, acrescentar mais alguns roteiros à colecção(como este, este ou este).
Sugestões?




domingo, 10 de julho de 2016

# 104 : Campeões!!!!!


Euro 2016



# 103 : Férias!!


Não preciso de muito para me sentir de férias, basta-me largar a rotina e os horários, desligar todos os alarmes e tocar o mínimo possível no telemóvel. Se for à internet, é só para responder a notificações urgentes ou para ler as notícias, enquanto bebo o meu café matinal. 
Estar offline é, para mim, um luxo, que torna qualquer dias de férias em momentos inesquecíveis. Nem preciso de ir para muito longe. Contento-me com sol, mar e jantares prolongados... Vemo-nos quando voltar a Lisboa!!



sexta-feira, 8 de julho de 2016

# 102 : Sugestões não vai ao Alive



Não é só em Algés que há diversão, neste fim-de-semana. Há o Festival ao Largo, há cinema no Jardim do Torel, há o Intendente em Festa e há um strEAT food festival nos Jardins de Belém. Há OutJazz, há um Sunset no Miradouro da Senhora do Monte e há a abertura da Pop Up Store da Demo'16, no Palácio Almada Carvalhais.

Para além de tudo isto, há sol e calor, praias maravilhosas e algumas das melhores esplanadas do país.. não vai ficar em casa, pois não?







quinta-feira, 7 de julho de 2016

# 101 : Festival ao Largo


O Festival ao Largo está de regresso e, com ele, algumas das noites mais bonitas de Lisboa. A agenda é riquíssima, como sempre, e pode ser consultada aqui.
Estou ansiosa pela sessão de teatro, dedicada a Shakespeare, e pelo espectáculo de bailado. Adoro!!!!



quarta-feira, 6 de julho de 2016

# 100 : Estação Arqueológica do Creiro


Em pleno Parque Natural da Arrábida, sobre a praia do Creiro, descobri, há alguns dias, a existência um Núcleo Arqueológico. Nem queria acreditar!! Percorro a Serra da Arrábida há mais de 20 anos e, mesmo assim, continuo a surpreender-me a cada nova visita.

Numa pesquisa pela internet, descobri que a Estação Arqueológica do Creiro foi marcada por 3 fases de ocupação:

1ª fase - Período do Alto Império romano (+/- no 3º quartel do séc. I d.C)
Durante esta fase, foram construídas a grande maioria das estruturas existentes, incluindo 9 cetárias (ou salgadeiras, 4 de planta quadrangular e 5 de planta subrectangular). As cetárias estavam revestidas por um opus signinum, como forma de impermeabilização, e as arestas eram feitas em “meia-cana” (i.e. arredondadas), de modo a se tornarem mais higiénicas.Foram construídos, ainda, armazéns, a casa do proprietário (ao lado das cetárias) e possivelmente casas dos trabalhadores, um pequeno pátio dentro da fábrica e uns balneários.
Nos finais do séc. I d.C., devido ao progressivo desenvolvimento de caráter industrial e portuário das margens do Sado, deram-se algumas remodelações no complexo industrial, de entre as quais se destaca a construção de dois tanques. Estes tanques eram menos profundos que as cetárias e o seu fundo era o pavimento do antigo pátio, o que o tornava menos impermeável. Por esta razão, acredita-se que a função dos novos tanques seria a de armazenamento de sal ou/e de peixe e não a de produção de preparados piscícolas.
O complexo viria, entretanto, a ser abandonado, até se dar a segunda fase de ocupação. 

2ª fase - Período do Baixo Império Romano (meados do séc. IV d.C.)
São feitas reparações nas estruturas, de modo a reparar os dados do abandono. É feito um novo orifício no pátio (para o escoamento das águas pluviais e provenientes das limpezas efectuadas na fábrica), um novo sistema de canalização e uma das cetárias é transformada em vazadouro.
Com o declínio do expansionismo romano e do próprio Império, o complexo volta a ser abandonado.

3ª fase - Período muçulmano Almóada



Agora que já conhece um pouco da história do do complexo fabril do Creiro, não deixe de o visitar, na próxima vez que for à praia na Serra da Arrábida.
 
 
 

terça-feira, 5 de julho de 2016

segunda-feira, 4 de julho de 2016

# 98 : O Fondue


Conheci O Fondue (no Saldanha) há uns dias, depois de ouvir maravilhas de alguns amigos meus. A ideia de experimentar a carne de animais pouco consumidos em Portugal sempre me atraiu, pelo que lá fui jantar cheia de entusiasmo.
Iniciámos o jantar com uma tábua de entradas, seleccionas pelas casa. Na generalidade, as entradas deixaram muito a desejar, à excepção do presunto, que estava bastante bem cortado, e das azeitonas, que estavam bem temperadas.Perante a desilusão das entradas, passámos rapidamente para o prato principal, que tinha sido a grande motivação do jantar. Pedimos a versão "na chapa", com as variedades veado, canguru, lama, zebra, crocodilo e camelo. Já tinha experimentado veado (que adoro e volta e meia como) e crocodilo (uma das iguarias que provei no Sudoeste Asiático). As restantes carnes, foram todas uma novidade bastante agradável, de sabor marcado mas suave (excepto lama, cujo sabor é semelhante ao do veado, mas ligeiramente mais intenso). Os acompanhamentos eram igualmente bons, compostos por pratos de fruta e pelas tradicionais batatas fritas caseiras.
Por sugestão da casa, acompanhámos o jantar com um vinho tinto alentejano, em alternativa ao vinho da região de Setúbal que tinha pedido inicialmente.

Embora tenha gostado bastante das carnes que provei, não creio que volte a visitar O Fondue. O chamariz de se provar carnes "exóticas" é bastante apelativo, mas tudo o resto desilude no restaurante, incluindo a sala, que é pouco aconchegante e merecia uma melhor ventilação, que reduzisse o cheio típico das carnes feitas na chapa.
Ainda assim, recomendo uma visita a todos os que não conhecem o restaurante. A experiência vale uma visita, ainda que única.



O Fondue Menu, Reviews, Photos, Location and Info - Zomato

sexta-feira, 1 de julho de 2016

# 96 : Sugestões para o fim-de-semana


Este fim-de-semana há eventos e sugestões para todos os gostos!!
A festa começa com um Afterwork da Hendrick's no Palácio do Chiado, que promete acabar com o stress da semana, num dos espaços mais bonitos da cidade. Junto à Torre de Belém, estará a decorrer o Globaile, que marca o encerramento das Festas de Lisboa. Já no jardim da Quinta das Conchas, a sugestão é mais calma, com o Cineconchas a projectar o filme 007-Spectre. Se preferir ficar pelo Cais do Sodré, saiba que a palavra de ordem é a poesia, pela voz do Festival Silêncio!.
No sábado, o cinema volta a invadir a cidade, com o Cinema no Verão a exibir o filme ET - O Extraterrestre, no Jardim do Torel, e com o Cineconchas a apresentar o Big Hero 6. O Mercado de Campo de Ourique acolherá o Festival do Vinho e Enchidos, para deleite dos amantes dos prazeres gastronómicos, e o hotel the Oitavos brindar-nos-á com o regresso dos Oitavos Beats, para encerrar em grande um estrondoso dia de praia.

Bom fim-de-semana!!