segunda-feira, 3 de agosto de 2015

# 134 : O Pátio das Cantigas


O cinema português continua a dar cartas, comprovando que, nos bons filmes, também se fala a língua de Pessoa. Depois da loucura contagiante de Arte de Roubar, Leonel Vieira trouxe-nos um remake d' O Pátio das Cantigas, mais actual, bem ao estilo lisboeta, mas sem nunca perder os traços e as cenas mais emblemáticas. 
Não querendo armar-me em crítica de cinema, nem dar uma de entendida no assunto, só posso dizer que adorei o filme. É bastante divertido, capaz de me por agarrada à barriga, com dores, de tanto rir. Filmado na Vila Berta, é bastante alegre, colorido e de uma magia contagiante. Fiquei com vontade de rever vezes sem conta, como os meus avós faziam com o original.

Depois da beleza de Os gatos não têm vertigens e da paródia do Capitão Falcão, o novo Pátio das Cantigas é a nova estrela do nosso cinema. Que orgulho!!