sábado, 4 de abril de 2015

# 62 : Caprichos de Goya


No torreão poente do Terreiro do Paço encontrei uma exposições mais inteligentes e divertidas que alguma vez vi: Os Caprichos de Goya, uma colecção de 80 gravuras que representam uma sátira da sociedade espanhola de finais do século XVIII. A acompanhar as gravuras, Francisco de Goya juntou frases, que ilustram a sua critica aos vícios mundanos, às instituições políticas e às injustiças sociais, com foco especial no comportamento da nobreza e o clero. Embora antigos, encontramos nos Caprichos inúmeras situações actuais e recorrentes, que me fizeram pensar que podemos não ter evoluído tanto como imaginamos.