quarta-feira, 2 de julho de 2014

# 143 : O meu Brasil // My Brazil

(English version below)

Assim que pus os pés no Ceará, o que mais gostei daquele cantinho brasileiro foi a sua simplicidade, a sua originalidade, no seu sentido mais primário. À excepção de Fortaleza, tudo o resto é puro, é original, uma natureza imensa, onde o turismo não toca. É lá que vemos o que é realmente o Brasil: os carros com colunas de som que enchem as suas de samba, os botequins de rua, o pão de queijo acabado de fazer, a mandioca fresquinha, o senhor da cocada, os mercados, a água de côco e os tendeiros.
Tudo é feito com calma e um enorme sorriso nos lábios, sob um sol abrasador que nos faz chorar por uma sombra e um copo de água fresca. Em Beberibe não há problemas que agitem o dia, tudo se resolve com um bom chopp e um espetinho de queijo coalho.
O azul imenso do oceano contrasta com a aridez das dunas e com o mar verde da floresta. As plantas são mais belas que nunca e as frutas mais doces que o açúcar. Foi também por aqui que encontrei algo que nunca tinha visto: macacos e papagaios vivendo livres nos quintais. É um encanto poder alimentar os pequenos macaquinhos que habitam as árvores, chamá-los e brincar com eles. Ao início estranham-nos, mas depois são uns doces.
Estou desejosa de lá voltar para os visitar, refugiando-me naquela natureza e paz. Adoro viver numa grande cidade mas, no verão, só sonho em fugir para um recanto longe e puro, sem trânsito nem confusões. Para um recanto onde o sol, o mar e a natureza sejam a minha companhia de todos os dias..


--

As soon as I set foot in Ceará, what I most liked in that Brazilian corner was its simplicity, its originality in its most primary sense. With the exception of Fortaleza, everything else is pure, it is unique, an immense nature, where tourism does not play. It is there that we see what is really Brazil: cars with speakers that fill the streets with samba, the taverns street, the finished cheese bread making, the fresh tapioca, the coconut sweet lord (cocada), the markets, the coconut water and the tendeiros
Everything is done with calm and a huge smile on their lips, under a scorching sun that makes us cry for a shadow and a glass of fresh water. Beberibe has no issues that agitate the day, everything is solved with a good beer (chopp) and one skewer of cheese curds. 
The immense blue ocean contrasts with the dryness of the dunes and the green of the forest. The plants are more beautiful than ever and the fruit sweeter than sugar. It was also here that I found something I had never seen: monkeys and parrots living free in backyards. It is a delight to feed the little monkeys that inhabit the trees, call them and play with them. At the beginning weirded us, but then they are candy. 
I can not wait to go back to visit, I took refuge in that nature and peace. I love living in a big city but in the summer, only dream of escaping to a far corner and pure, no traffic, no fuss. For a nook where the sun, sea and nature are my company every day ..