quinta-feira, 6 de março de 2014

# 54 : Aquele casal do metro // That couple from metro

(English version below)

Por vezes, quando saio do metro após o trabalho, revejo o casal mais bonito que alguma vez vi. Já cobertos de rugas, e pele descaída, caminham de mãos dadas, dedos entrelaçados, muito juntos, como dependessem vitalmente um do outro. Ele, de porte robusto, rosto severo, sobretudo cinzento e cachecol de xadrez, passa sempre primeiro no torniquete, aguardando do outro lado por ela. Ela, passo firme, altiva e imensamente bela, vestida de preto, saia comprida e cabelo apanhado, com um magnifico adereço de cor prata no cabelo grisalho, larga a mão dele só para ele poder passar.
Nunca os vi sorrir, nem manifestar o mais leve sinal de alegria.
Um dia destes, fico para trás para ver para onde eles irão. E talvez, tenha coragem, e diga-lhes o quanto alegra o meu dia vê-los.


--

Sometimes when I leave the subway after work, I review the most beautiful couple I've ever seen. Already covered in wrinkles and sagging skin, they go hand in hand, fingers intertwined, very close as they vitally depended each other. He, hefty sized, gray overcoat and chess scarf, stern face, always goes first in the tourniquet, waiting for her on the other side. She, firm, proud and immensely beautiful, dressed in black, long skirt and hair tied with a magnificent prop silver color in the gray hair, large his hand only for him to pass. 
I never saw them smile, or expressing the slightest sign of joy. 
One of these days, I'll stay back to see where they will. And perhaps, I get courage, and tell them how glad became my day after see them.